Translate this Page

ONLINE
2

Partilhe esta Página

 


 



 



 



 


 




 












 


  




 



 


 



S.I.

Sistema internacional

de unidades.



   


 




 



 


 


 





 


 


 


ENERGIA
ENERGIA

vb

 

ENERGIA

As provas do ENEM caracterizam-se por apresentar questões multidisciplinares, isto é, questões que para serem resolvidas exige do aluno conhecimento em mais de uma disciplina. A FUVEST já inclui em seus vestibulares um pacote de questões desta natureza. Os demais vestibulares como a VUNESP, UNICAMP e ITA também tem caminhado nesta direção.

Foi pensando nisso que resolvi incluir neste site uma discussão acerca do tema ENERGIA porque, por excelência, trata-se de um assunto que pode ser abordado sob muitos diferentes pontos de vista.

Podemos abordar tal assunto sob, por exemplo, o ponto de vista histórico, isto é, como a humanidade vem utilizando e como vem obtendo a energia necessária à sua existência ao longo do tempo.

Sob o ponto de vista  geográfico podemos analisar as regiões do mundo e do Brasil onde se faz uso da energia eólica, elétrica, solar, nuclear, etc.

Sob o ponto de vista biológico poderíamos analisar a capitação da energia pelos seres vivos através da energia, como essa energia flui ao longo dos níveis tróficos, etc.

Sob o ponto de vista físico poderíamos analisar os diversos tipos de energia e suas conversões, o trabalho, o princípio da conservação, etc.

E, sob o ponto de vista químico, poderíamos, por exemplo, analisar as energias liberadas ou consumidas ao longo das reações, a transformação da energia química em elétrica e vice-versa, etc.

Assim fica evidente porque o tema energia está sempre presente nas provas e porque sua importância aumenta a cada dia em conformidade com os modelos atuais de provas e vestibulares.

Ao longo desta página, nas sub-páginas,  esses diferentes pontos de vista serão gradativamente abordados.

 

Afinal, o que vem a ser energia?

Deve ficar claro que o conceito de energia é primitivo, isto é, não tem definição precisa. Essa impossibilidade de definição ocorre também em outras áreas como, por exemplo, a geometria onde os conceitos de ponto, reta e plano são também primitivos carecendo de definições.

Portanto, definir energia não é algo trivial, e alguns autores chegam a argumentar que "a ciência não é capaz de definir energia, ao menos como um conceito independente". Contudo, mesmo para estes autores, "embora não se saiba o que é energia, se sabe o que ela não é", em clara alusão aos demais significados da palavra difundidos em senso comum, não obstante bem distintos daqueles encontrados no meio científico. Este artigo foca a acepção científica da palavra energia.

Em ciência, energia (do grego “έν”, ‘dentro’, “εργον” ‘trabalho, obra, dentro do trabalho’) refere-se a uma das duas grandezas físicas necessárias à correta descrição do inter-relacionamento - sempre mútuo - entre dois entes ou sistemas físicos. A segunda grandeza é o momento. Os entes ou sistemas em interação trocam energia e momento, mas o fazem de forma que ambas as grandezas sempre obedeçam à respectiva lei de conservação.

É bem difundido - não só em senso comum - que energia associa-se geralmente à capacidade de produzir um trabalho ou realizar uma ação. Em verdade, a etimologia da palavra tem origem no idioma grego, onde "εργος", 'ergos' significa "trabalho". Embora não completamente abrangente no que tange à definição de energia, esta associação não se mostra por completo fora do domínio científico, e, em princípio, qualquer ente que esteja a trabalhar - por exemplo, a mover outro objeto, a deformá-lo ou a fazê-lo ser percorrido por uma corrente elétrica - está a "transformar" parte de sua energia, transferindo-a ao sistema sobre o qual realiza o trabalho.

O conceito de energia é um dos conceitos essenciais da Física. Nascido no século XIX, desempenha papel crucial não só nesta cadeira como em todas as outras disciplinas que, juntas, integram a ciência moderna. Notoriamente relevante na Química e na Biologia, e mesmo em Economia e outras áreas de cunho social, a energia se destaca como pedra fundamental, uma vez que o comércio de energia move bilhões anualmente.

Pela sua importância, há na Física uma subárea dedicada quase que exclusivamente ao estudo da energia: a termodinâmica. Em termodinâmica, o trabalho é uma entre as duas possíveis formas de transferência de energia entre sistemas físicos; a outra forma é o calor.

O conceito científico de energia só pode ser entendido mediante a análise de dois entes ou sistemas físicos em interação. Quando dois sistemas físicos interagem entre si, mudanças nos dois sistemas ocorrem. A interação entre sistemas físicos naturais dá-se, em acordo com os resultados empíricos, sempre de forma muito regular, sendo uma mudança específica em um deles sempre acompanhada de uma mudança muito específica no outro, embora estas mudanças possam certamente ser de naturezas muito ou mesmo completamente distintas.

  

topo